Tenho passado por um bloqueio criativo enorme, e uma das coisas que mais me traziam paz era a escrita. Tem sido difícil conviver sem ela. Eu passava minha tarde todinha fazendo rascunhos e depositando todos os meus sentimentos no papel. Era ótimo e tão bom quanto encarar o mar. Mas isso se foi.
      Não gosto das coisas que escrevo como gostava antes, talvez pelo fato de que tenho me forçado a escrevê-las. Todos os meus poemas estão jogados na gaveta, junto com os textos e não sei se coloco aqui ou não. Eu realmente adoro postar aqui no blog, e meu objetivo nunca foi vizualização, sempre escrevi porque gosto disso.
      Adoro o fato de que minha válvula de escape são as palavras. Elas sempre foram minha arma sobre o mundo, mas nesse momento as poesias não me bastam mais e eu não sei se o blog vai continuar no ar.
       Peço perdão desde já para as pessoas que continuam acessando o blog diariamente em busca de novos posts. Agradeço a vocês por continuarem visitando esse cantinho mesmo quando ele não tem mais nada pra oferecer. Estou trabalhando em um projeto pessoal, então talvez eu realmente tranque o blog por um tempo, mas algum dia eu volto a abrir.

        Podem ter certeza que se algum dia a inspiração se manifestar em mim, vai chover post aqui de novo. Amo vocês .


~Gabby L.R~

    Eu mesma me machuco pra eu mesma me curar.
    Eu ando por aí aumentando o volume de tudo. Aumento o volume do frio, da fome, do sono, da dor, da saudade, da sujeira no pé, da roupa furada, da cama desfeita, da louça na pia, da geladeira vazia, da toalha molhada, das lâmpadas queimadas. 
    Aumento o volume que é pra criar uma espécie de dimmer da minha prórpia vida.            Como se eu pudesse amplificar tudo o que me espeta pra, depois, eu mesma diminuir. Como se, aumentando tudo, eu criasse, automaticamente, o controle de reduzir o ruído que alfineta em mim.
     É, eu sei. É uma pequena ilusão de poder que eu criei para me sentir um pouco rei de tudo que me machuca. 
    Se você me machuca, eu arrebetendo a ferida, a estico por todos os cantos, jogo pimenta e belisco a carne com alicate sem fio. Depois eu cuido de fazer as suturas e acredito estar cuidando de um estrago que eu mesma orquestrei. Às vezes, por falta do que cuidar, nesse meu vício de auto-tortura, me ponho a te machucar, gratuitamente, para que talhos e fraturas expostas se abram em mim como faz um terremoto ao rasgar o chão do mundo. E depois, talhos e fraturas expostas, o deleite de remendar, ritualísticamente, cada um deles. 
    Desde muito pequena, eu mesma me torturo para eu mesma de curar.
    Me torturo pra fazer canções; me torturo pra chorar e combinar com uma noite de chuva; me torturo pra me consolar; me torturo para eu ser - e mais ninguém - o carrasco a me maltratar.
    Me torturo pra ninguém me machucar. 
    E pra ninguém vir me curar.
    Faço tudo sozinha. 
    Sofro tudo sozinha.
    Conforto tudo sozinha.
    Mas, hoje, eu me pergunto: e esse carrasco que eu cuidei de criar pendurado em mim? Eu que tenho ele ou é ele que me tem? Dá jeito da gente se desgrudar?
~Ana Larousse~

Postado por: Gabby L.R


   Olá Galera, tudo bom?
 
   Faz tempo que não tem uma playlist aqui no blog então hoje eu resolvi trazer uma pra voces. Tá bem diferente das anteriores porque meu gosto muda diariamente. Espero que gostem.

*AO CLICAR NO NOME DA MÚSICA VOCES SERÃO REDIRECIONADOS PARA UM VÍDEO NO YOUTUBE*

POP

INDIE

ROCK ALTERNATIVO

RAP

MPB(Não podia falta galera)




~Gabby L.R~




Não sinto tua falta.
Nem falta do teu cheiro
de perfume importado
que me exportou de mim.

Não sinto falta
do teu érre puxado,
nem do teu beijo
gosto-de-dente
que morde coração-envenenado.

Não sinto tua falta.
Nem falta do teu olhar barroco,
do teu gosto agressivo,
da dor que tu me provocas
feito extração de siso.

Não sinto tua falta.
NÃO SINTO.
Não lembro de você.
Nem da tua respiração ofegante,
nem do teu andar elegante,
nem da tua sorte disfarçada
de porta-que-encara-bunda-de-elefante.

Não sinto tua falta.
Sinto ânsia.
Distância.
Não sinto falta do teu deus-oriental,
do teu signo-preto,
do teu silêncio-grito
que me soa poema-lírico.

Sinto ânsia.
E a provoco.
E enfio meus dez-dedos
na garganta
pra ver se vomito teu ser
da minha alma.

Lucas Veiga










POST BY: ~IMP~




Não sinto tua falta.
Nem falta do teu cheiro
de perfume importado
que me exportou de mim.
Não sinto falta
do teu érre puxado,
nem do teu beijo
gosto-de-dente
que morde coração-envenenado.
Não sinto tua falta.
Nem falta do teu olhar barroco,
do teu gosto agressivo,
da dor que tu me provocas
feito extração de siso.
Não sinto tua falta.
NÃO SINTO.
Não lembro de você.
Nem da tua respiração ofegante,
nem do teu andar elegante,
nem da tua sorte disfarçada
de porta-que-encara-bunda-de-elefante.
Não sinto tua falta.
Sinto ânsia.
Distância.
Não sinto falta do teu deus-oriental,
do teu signo-preto,
do teu silêncio-grito
que me soa poema-lírico.
Sinto ânsia.
E a provoco.
E enfio meus dez-dedos
na garganta
pra ver se vomito teu ser
da minha alma.
Lucas Veiga
Não sinto tua falta.
Nem falta do teu cheiro
de perfume importado
que me exportou de mim.
Não sinto falta
do teu érre puxado,
nem do teu beijo
gosto-de-dente
   Oi galera, tudo bem?
   Aqui quem vos fala é a Gabby, a pessoa que mais some das redes sociais na face da Terra. Nesse meio tempo em que perdi o caminho do blog, eu me viciei em algo M-A-R-A-V-I-L-H-S-O, chamado meme.
   E resolvi trazer pra vocês alguns memes muito úteis pra várias situações.
   Já aproveitando a oportunidade pra dizer que eu não vou parar de escrever meus textos, mas ultimamente eu tenho escrito umas coisas meio pessoais as quais eu não me sinto a vontade de colocar aqui no blog publicamente. Mas logo,logo  tem textinho novo, daqueles que deixam a cabeça meio embaraçada, prometo pra vocês.


Seguem abaixo os memes:





























~Gabby L.R~

  Nós nunca vamos nos beijar na chuva
   Nem correr de mãos dadas no parque
  Tampouco vamos dividir um colchão enquanto maratonamos séries
   Também não vamos dormir juntas
  Nem apresentaremos nossos pais
   Não passaremos a tarde toda jogando conversa fora
  Não vamos sair pra comer sushi
   Nem nos beijaremos em público
  Nós não vamos dançar juntas em festas
   Nem moraremos juntas
  Não vamos sair pra pedalar
   Nem vamos sentar e observar o céu
  Nem procurar formar nas nuvens
   Nós não vamos desenhar as constelações
  E eu não vou te observar acordar
   Não vamos falar palavras bonitas uma pra outra
  E eu não vou me perder em seus olhos outra vez
   Não vamos passar tardes jogando
  Nem desenhando
   E eu não vou ser a pessoa em que você vai pensar ao anoitecer.

   Mas tá tudo bem. De verdade. Talvez tenhamos sido feitas pra nos apaixonarmos e não pra ficarmos juntas.Você foi mais uma daquelas pessoas que chegam, fazem uma baguncinha e depois vão embora.
Você partiu meu coração. Literalmente. Posso sentir os pedacinhos dentro de mim, caindo na boca do meu estômago e matando todas as borboletas que restaram por lá.

   Mas uma pessoa completa, como a que estou tentando me tornar não merece alguém pela metade.
   E..."Só porque você ama alguém, não significa que deva ficar e atrapalhar a vida dessa pessoa."

   Por isso é melhor te deixar ir.
   Então vá.
   Se curar.
   Pra que assim eu possa me curar também.

   Não é abandono,é recomeço.
   Agora sabemos onde você começa e eu termino. 
   Não somos mais ponto e vírgula, dessa vez, somos ponto final.

   Provavelmente. 
   Possivelmente. 
   Pra sempre.

~IMP~




*Meu primeiro post nesse blog INCRÍVEL,espero que gostem tanto de mim quanto da Gabby L.R. Quero ver muitas visualizações agora que cheguei por aqui, quero chegar abalando as estruturas do coração de vocês hehe. Compartilhem o post com os amigos e fiquem ligados por aqui, em breve mais posts.*
    Olá galera, tudo bom?
    Faz meses desde o último post do blog, e eu não estou conseguindo escrever nada.
    Mas eu não abandonei o blog e consegui uma nova colaboradora pra me ajudar com os posts.
    pra voces conseguirem diferenciar um post do outro, ela vai ''assinar'' os posts como ~IMP~, ideia tirada do livro ''A menina submersa:memórias''.
    Enfim, esse é o aviso e espero que voces gostem da IMP os textos dela são incríveis <3 p="">
~Gabby L.R~
Tecnologia do Blogger.